COMISSÃO EXECUTIVA NACIONAL

     JORNADA SINDICAL DO TRABALHADOR 1º DE MAIO/14

     PLANO INDICATIVO:



INTRODUÇÃO


Sob o lema: Trabalhadores e Trabalhadoras Unidos, Direitos Conquistados! - Milhares de trabalhadores e trabalhadoras, - por ocasião da Jornada Sindical do Trabalhador - 1º de Maio/2014, exigirão em uníssono, por respeito aos direitos sindicais, justiça social e empregos decentes para todos, face aos avanços de políticas trabalhistas neoliberais no País.

Perante esta realidade, os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras só serão defendidos com o reforço do poder dos sindicatos.

Assim, na presente jornada, serão empreendidas acções sindicais, visando o aumento da participação das mulheres e da juventude nos sindicatos; o aumento da base social dos sindicatos, através de campanhas de filiação massivas; generalização da aplicação das normas de segurança e saúde no trabalho e a melhoria das prestações sociais.
Objectivo geral
Exaltar o valor da unidade e solidariedade dos trabalhadores;
Comemorar o 1º de Maio/2014.

Objectivos específicos

a) Reforçar a unidade e solidariedade na acção no seio do Movimento Sindical;

b) Saudar o 54º Aniversário da fundação da UNTA;

c) Aumentar a mobilização social contra a discriminação com base no sexo;

d) Saudar o 5º congresso da UNTA-CS;

e) Mobilizar a juventude para a acção sindical;

f) Sensibilizar os trabalhadores para luta contra a propagação do HIV-SIDA e a estigmatização dos sero-positivos;

g) Aumentar a base social dos Sindicatos;

h) Melhorar a consciência dos trabalhadores em relação a Segurança e Saúde no Trabalho;

i) Exigir melhor distribuição da renda nacional;

j) Denunciar as violações dos direitos dos trabalhadores.


Actividades a realizar

1- Cada associação sindical deverá elaborar o seu respectivo programa.

Contudo, estes deverão também contemplar os objectivos definidos no presente Plano Indicativo.

As actividades terão início no dia 1 de Março, com o Acto Central de Abertura Oficial da Jornada 2014. Actos semilares deverão também ser realizados ao nível de cada província.

2- Em todos os programas deverão estar contempladas as seguintes actividades:

a) Acto de Abertura da Jornada: 1 de Março.

b) Jornada Sindical /Março Mulher: de 1 a 30 de Março: as actividades da Jornada deverão estar centradas na abordagem do tema sobre a discriminação com base no sexo e outras formas de discriminação.

c) Acção Sindical pela estabilidade e paz social no local de trabalho em saudação ao 4 de Abril, de 1 a 6 de Abril: Em todas as províncias as Uniões deverão coordenar a mobilização dos trabalhadores para participarem nas actividades promovidas pelas autoridades governamentais. Por outro lado, deverão também promover outras actividades no âmbito da nossa acção pelo reforço da paz social no local de trabalho.

d) Semana de Acção Sindical, sobre a juventude, emprego e o movimento sindical, de 8 a 14 de Abril: as Uniões e os Sindicatos deverão promover actividades com e para os jovens, no sentido de atraí-los para o movimento sindical e sensibiliza-los sobre a sua participação na discussão e solução dos problemas de emprego e formação para os jovens.

e) Acto comemorativo do 16 de Abril: enaltecer a fundação da UNTA e refletir sobre a acção sindical na era da globalização

f) “Corrida pedestre” viva a vida sem sida” 19 de Abril: com os meios e possibilidades de cada província deverá ser realizada, com enfoque na luta contra a propagação do HIV-SIDA.

g) Acto de Solidariedade para com os trabalhadores falecidos e lesionados, no dia 28 de Abril: para além dos habituais cultos religiosos, a Segurança e Saúde no Trabalho, a constituição e funcionamento das Comissões de Prevenção de Acidentes de Trabalho, e a divulgação dos benefícios sociais previstos no sistema de segurança social, devem constar na agenda de saudação desta data.

h) Acto comemorativo do 1º de Maio: deverá ser o momento mais alto da Jornada Sindical. Uma grande actividade de mobilização de trabalhadores deverá ser feita. O crescimento da filiação e a reforma da legislação deverão estar no centro desta actividade.

i) Encerramento da jornada, dia 22 de Maio de 2014: todas as associações de forma individual ou associadas deverão promover um acto para assinalar o fim da jornada.

ORGANIZAÇÃO
A jornada é de âmbito nacional, com actividades em todas as províncias e o seu fecho está aprazado para o dia 22 de Maio de 2014.
A coordenação geral da jornada é do Secretariado da Comissão Executiva Nacional da UNTA-CS.
As Uniões Provinciais de Sindicatos a seu nível são os responsáveis pela realização da jornada.

MEDIDAS DE PROPAGANDA
Todas as associações deverão divulgar o melhor possível o seu programa da jornada e as actividades que realizam, antes, durante, depois.
Para o efeito deverão de forma atempada elaborar o respectivo plano de propaganda.



No plano se deverá prever todas acções e formas de trabalho para se conseguir maior publicidade das actividades realizadas.
O trabalho com a comunicação social e recomendável.

Luanda, 2 de Janeiro de 2014.

União Geral dos Trabalhadores de Angola