UNTA PROMOVE PALESTRA SOBRE TRABALHO INFANTIL


USH             


Luanda - Mais de 150 crianças vendedoras ambulantes e alunos de diferentes escolas participaram hoje, sexta-feira, em Luanda, numa palestra seguida de confraternização, para saudar o 12 de Junho, dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, organizado pela União Nacional do Trabalhador Angolano (UNTA).

O encontro, sob lema: “Não ao trabalho Infantil” foi marcado por ensinamentos, jogos infantis, dança e canto, onde as crianças e trabalhadores do mercado do Catinton foram ensinados que lugar da criança não é na praça, mas na escola a preparar o seu futuro.

A organização reuniu com as crianças e vendedores no distrito da Maianga, para chamar atenção sobre os problemas que criam nas crianças, colocando-as na venda ambulante.

O assistente jurídico da UNTA – Confederação sindical, João Manuel, disse que o objectivo desta actividade é sensibilizar a sociedade e as instituições sobre o trauma do trabalho infantil, assim como a mobilização aos adultos e crianças para o combate ao trabalho infantil.

“Constatamos que as crianças vendem nos mercados porque os pais mandam, uns por influência dos amigos” disse o responsável.

João Manuel informou que a UNTA irá levar as preocupações aos empregadores e ao Governo que são os parceiros sociais.

Esta organização trabalha, alertando a participação da sociedade de modos a erradicar a violência contra os direitos da criança.

Neste ano, referiu o responsável, foram realizadas actividades com o mesmo carácter no mercado dos Kwanzas, do Trinta, dos Congolenses e no da Mama Gorda.

O 12 de Junho, dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2002, data da apresentação do primeiro relatório global sobre o trabalho infantil na conferência anual do trabalho.



União Geral dos Trabalhadores de Angola